[textos]
Técnica, imagem e cotidiano na cidade: trajetórias de Lina Bo Bardi, Aracy Esteve Gomes e Sylvio de Vasconcellos (1950-1970)

Técnica, imagem e cotidiano são dimensões das complexidades do moderno no contexto da cidade brasileira entre as décadas de 1950 e 1970. Propõe-se relacionar essas dimensões a partir de três fontes documentais: 1) um conjunto de cartas, fotografias e impressos referentes à trajetória de Lina Bo Bardi entre 1958 e 1969, incluindo seus deslocamentos entre Salvador e São Paulo; 2) uma coleção de fotografias e um conjunto de cartas da fotógrafa amadora Aracy Esteve Gomes entre Salvador e Mar Grande entre 1950 e 1968; e 3) uma coleção de fotografias e um conjunto de correspondências dos serviços de fotodocumentação coordenados por Sylvio de Vasconcellos entre 1954 e 1969 em Minas Gerais. Exploramos, por meio dos documentos, um determinado recorte temporal das trajetórias de Lina Bo Bardi, Aracy Esteve Gomes e Sylvio de Vasconcellos, buscando inseri-las numa constelação de acontecimentos regionais, nacionais e internacionais que mobilizam a história da arquitetura e do urbanismo. O desafio principal deste artigo é iluminar a presença da técnica e da imagem enquanto dimensões mediadoras de processos de produção de cidade, evidenciando o deslocamento desde uma instância do extraordinário para o âmbito do cotidiano.

leia completo >

autoria: Junia Cambraia Mortimer
2019